VAMOS CANTAR AS JANEIRAS



No dia 13 deste mês, o Grupo de Cantares das Janeiras “Força da Tradição” (Paderne) encantou os alunos das nossas escolas com a sua arte de cantar a poesia popular.
 O referido grupo, pela voz do senhor António Manuel, partilhou termos e experiências próprios desta quadra relativos a tempos mais antigos: o uso de lanternas e alforges, o percurso feito a pé por caminhos de terra e a alegria simples de cantar e desejar boas e santas festas a todos os que os recebiam e acolhiam. Uma tradição que ainda hoje se mantém.
 Tendo começado na escola E.B. 2/3 Diamantina Negrão, em Albufeira e na Escola Básica Integrada de Ferreiras esta atuação terminou na EBI de Paderne, cativando toda a comunidade escolar e mostrando que “a tradição ainda é o que é”.



                                                        A equipa das bibliotecas escolares


 Querido Pai Natal…

Um pedido muito exigente de um menino ao Pai Natal   – eis o mote  da  história narrada aos alunos das turmas de 6.º ano na nossa  Biblioteca. 
O materialismo do Natal e as prendas verdadeiramente importantes na nossa vida foram motivo de reflexão a partir de um conto de Natal de Luís Ducla Soares. A atividade culminou com a redação de pedidos de Natal  importantes nas vidas dos nossos alunos.






BOAS FESTAS

A Biblioteca da Escola 2,3 de Ferreiras deseja Boas Festas a toda a comunidade escolar  😊






Em Roma, sê romano…

 “Todos os caminhos vão dar a Roma” e os trabalhos dos alunos da turma A do 5.º ano são a prova deste dito popular.

No âmbito da disciplina de História, e sob a orientação da professora Paula Pitarra, os alunos elaboraram trabalhos sobre o que os Romanos nos deixaram e até que ponto influenciaram a nossa cultura nos dias de hoje…






As aventuras do Cavaleiro da Dinamarca

                Os alunos do 7.º ano viveram as aventuras de um Cavaleiro oriundo da Dinamarca que,  após uma peregrinação à Palestina, na altura do Natal, regressou a casa.
                As pessoas que conheceu, os conhecimentos que adquiriu, as histórias que ouviu, as cidades e os países por onde viajou foram sendo desvendados, pela professora Marina Sampaio, ao longo da narração da obra de Sophia de Mello Breyner Andresen,  O Cavaleiro da Dinamarca.

 No final, um pequeno concurso com direito a prémio, em jeito de prenda antecipada de Natal:  um esquema de toda a ação foi preenchido pelos ouvintes mais atentos que foram montando o enredo com os colegas.    😊